Sal Rosa do Himalaia

  
Encontre aqui informações úteis e simples sobre saúde. Observe que o conteúdo é retirado de blogs da internet ou de emails que circulam na rede, nem sempre contendo a fonte científica. Portanto, trata-se, geralmente, do sábio "conhecimento popular".

Sal Rosa do Himalaia

Mensagempor Mochileiro » Ter Out 18, 2016 12:35

Os Benefícios Surpreendentes do Sal Rosa do Himalaia

Você já ouviu falar sobre o incrível cristal de sal que vem diretamente das montanhas do Himalaia? É embalado com alguns benefícios bastante surpreendentes e é um novo ingrediente surpreendente para adicionar a sua despensa. É uma alternativa absolutamente maravilhosa ao sal de mesa, e logo explicarei o porquê.


A história

Primeiro de tudo, o que faz o sal de cristal do Himalaia ser tão incrível? Cerca de 200 milhões de anos atrás, havia camas cristalizadas de sal que foram cobertas com lava.


Sendo mantidas nesse ambiente intocado e imaculado que foi cercado por neve e gelo durante tantos anos significa que o sal foi protegido da poluição moderna. Muitas pessoas acreditam que este sal rosa é o mais puro sal que pode ser encontrado no planeta.


Minerais e energia

O sal do Himalaia contém os mesmos 84 minerais e elementos que são encontrados no corpo humano, que por si só é bastante impressionante! Alguns destes minerais incluem: o cloreto de sódio, sulfato de cálcio, potássio e magnésio. Ao utilizar este sal, na verdade você está recebendo menos ingestão de sódio por porção do que o sal de mesa regular, porque é menos refinado e as peças são maiores. Portanto o sal do Himalaia tem menos sódio por porção, porque os cristais ou flocos ocupam menos espaço do que o sal de mesa que é uma variedade altamente processada. Outra coisa legal sobre este sal é que por causa de sua estrutura celular ele armazena energia vibracional. Os minerais deste sal existem na forma coloidal, o que significa que eles são pequenos o suficiente para as nossas células para os absorver facilmente.


Quais são exatamente os benefícios?

Alguns dos benefícios que você pode esperar por consumir este sal no lugar do sal de mesa regular incluem:

Auxilia na saúde vascular;
Ajuda pulmões saudáveis e função respiratória;
Promove o equilíbrio do pH estável dentro das células;
Reduz os sinais de envelhecimento;
Promove padrões de sono saudável;
Aumenta a libido;
Previne cãibras musculares;
Aumenta a hidratação;
Fortalece os ossos;
Reduz a pressão arterial;
Melhora a circulação;
Desintoxica o corpo de metais pesados.


Comparando o sal do Himalaia com outros sais


Sal marinho

Enquanto ainda é uma escolha melhor do que o sal de cozinha ou mesa, o sal marinho está se tornando cada vez mais processado e admitamos, nossos oceanos estão se tornando cada vez mais poluídos a cada ano, apenas pense sobre os enormes vazamentos de óleos que ocorreram. Devido às condições originais de que o sal rosa é mantido, diz-se ser o mais puro sal disponível hoje.


Sal de mesa

Regularmente, do sal de mesa comercial é completamente retirada a maioria dos seus minérios com a exceção de sódio e cloreto. Ele é, em seguida, branqueado, limpo com produtos químicos e, em seguida, aquecido à temperaturas extremamente altas. O iodo que é adicionado ao sal de mesa é quase sempre sintético que é difícil para os nossos corpos absorver corretamente. Depois ele é tratado com agentes anti-aglomerantes, impedindo que o sal se dissolva no depósito. Estes agentes, em seguida, evitam que o sal seja absorvido em nossos próprios corpos, o que leva a uma acumulação e depósito dentro dos órgãos. Isso pode causar problemas de saúde graves. Estudos têm mostrado que, para cada grama de sal de mesa consumida e que o corpo não pode processar, ele vai utilizar 20 VEZES a quantidade de água celular para neutralizar a quantidade de cloreto de sódio, que está presente no sal tratado quimicamente.

Esta é em parte parte, a causa do porquê da má reputação do sal. Não é necessariamente o sal que não é saudável para nós, mas o processo de refinamento dele que não é saudável. Afora isso, muitos de nós consumimos muitas comidas processadas. Estes alimentos contêm quantidades astronômicas de sal, e não do tipo bom. Não se trata de limitar o nosso consumo de sal, e sim consumir mais alimentos naturais, caseiros e integrais. Desta forma, optamos por qualidade.

Fonte: http://essentialnutrition.com.br/conteudos/saldohimalaia/


Sal: uma questão de saúde!


A nutricionista do Raízes, Paula Nogueira Oseki, enviou um texto muito interessante sobre o consumo de sal.

O brasileiro consome tanto sódio que virou uma questão de saúde pública. Este excesso pode causar doenças como lesão dos vasos sanguíneos, aumento do risco de infarto, AVC, insuficiência cardíaca e doença renal crônica.

Com o objetivo de reduzir o índice de doenças crônicas, o Ministério da Saúde e a Associação das Indústrias da Alimentação firmaram um compromisso para tentar reduzir a quantidade de sódio nos alimentos industrializados. A redução é gradual, porque a indústria precisa se preparar e as pessoas se acostumarem.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que a quantidade diária ingerida não ultrapasse 5 gramas (o equivalente a 2,4 gramas de sódio). Estudos já constataram que o brasileiro consome o dobro. Neste montante está incluído o sal de cozinha e os alimentos industrializados. Exemplos: salgadinhos de pacote, temperos prontos, sucos em pó, sopas em pó, refrigerantes, congelados como pizza, hambúrguer, lasanha e outros.

A orientação é reduzir o consumo destes alimentos no dia a dia. Uma dica é usar temperos caseiros no preparo da refeição, como alho, cebola, limão e ervas naturais frescas ou desidratadas (orégano, manjericão, alecrim, salsinha, cebolinha, coentro e cominho). Também é importante escolher sucos naturais ou polpas congeladas de frutas ao invés de refrigerantes e sucos artificiais. Para o lanche dos nossos alunos, a sugestão é escolher os sucos engarrafados sem conservantes, corantes e açúcar ou observar os rótulos, pois hoje encontramos algumas opções saudáveis e práticas para lancheira.

Algumas opções disponíveis nos principais mercados: Suco do Bem (caixinha), Aurora (garrafa vidro), Campo Largo (garrafa de vidro), Aliança (garrafa de vidro), Green Day (caixinha), Yakult (caixinha – maçã), Juxx (caixinha).

Controlar o sal de adição, ou seja, o sal que colocamos nas refeições é importante. Hoje, quanto menos, melhor!

Conheça os tipos de sal

Sal Rosa do Himalaia

Tem até 60% menos sódio do que o sal convencional e é rosa devido ao elevado índice de minerais. O rosa é colhido manualmente e não passa por nenhum processo de industrialização, ou seja, é natural.

Ele é fonte natural de cálcio, magnésio, potássio, cobre e ferro, entre outros, e ajuda a reduzir os sinais de envelhecimento, a prevenir cãibras, auxilia na regulação do sono e na saúde vascular.

Sal de ervas

A mistura é simples e acumula os efeitos benéficos das plantas que podem variar de acordo com a preferência de cada um. A receita básica inclui: sal, orégano, salsa e manjericão. Essas ervas têm poder antioxidante e propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e digestivas. Quem quiser variar, pode usar sálvia, alecrim, tomilho, ou outras.

Todos os alunos levaram uma amostra do sal de ervas, que pode ser usado em saladas ou para temperar frango, carnes, peixes.

Anote a receita:
Você irá precisar de sal (usamos o light), orégano, salsa e manjericão (todas as ervas desidratadas, aquelas de pacotinho mesmo).

Pegue uma medida (pode ser um copinho de café) e separe porções iguais dos ingredientes.

Agora é só bater no liquidificador e armazenar em recipiente fechado.

Sal marinho

O sal marinho é o que resulta da evaporação da água do mar. Como não passa pelo processo de refinamento do sal de cozinha comum, ele tem mais minerais.

Apesar disso ele não deixa de ser sal e, sendo assim, também deve ser consumido com moderação.

Enquanto ainda é uma escolha melhor do que o sal de cozinha ou mesa, o sal marinho está se tornando cada vez mais processado e admitamos, nossos oceanos estão se tornando cada vez mais poluídos a cada ano. Apenas pense sobre os enormes vazamentos de óleos que ocorreram. Devido às condições originais de que o sal rosa é mantido, diz-se ser o mais puro disponível hoje.

Flor de sal

É o nome que se dá aos primeiros cristais de sal que se formam e permanecem na superfície das salinas. Esta operação manual retira apenas uma finíssima película de cristais de sal que se forma na superfície da água das salinas e nunca toca o fundo. Por não passar por processo industrial, é fonte natural de minerais.

A flor do sal marinho é composta por pequenos cristais brancos e quebradiços, com um suave perfume que revela o sabor dos alimentos, sendo muito usado pelos chefs de cozinha na finalização dos pratos, pois não pode ser levado ao fogo (para não perder sua textura crocante).

Salgante

Um ingrediente que serve para salgar os alimentos, mas não é sal. O produto em questão é o salgante, vendido há mais de dez anos nos Estados Unidos e livre de sódio na composição.

Aprovado no país pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em março deste ano, o ingrediente é formado principalmente de potássio. A ingestão em excesso do potássio é perigoso para pessoas com problemas no rim, uma vez que o órgão não consegue eliminar o excedente do mineral pela urina.

Sal de mesa

Processado industrialmente, é branqueado, limpo com produtos químicos e, em seguida, aquecido à temperaturas extremamente altas. O iodo que é adicionado é quase sempre sintético, que é difícil para o corpo absorver. Depois ele é tratado com agentes anti-aglomerantes, impedindo que o sal se dissolva no depósito.

Sal grosso
É praticamente a uma versão um pouco menos refinada do sal comum. Normalmente usada para churrascos.

Não é necessariamente o sal que não é saudável, e sim seu processo de refinamento. Afora isso, muitos de nós consumimos comidas processadas e estes alimentos contêm quantidades astronômicas de sal, e não do tipo bom. Não se trata de limitar o nosso consumo de sal, e sim consumir mais alimentos naturais, caseiros e integrais. Desta forma, optamos por qualidade.



Fonte: http://www.colegioraizes.com.br/raizesdaserra/2015/11/05/sal-uma-questao-de-saude/
Mochileiro
 
Mensagens: 592
Registrado em: Dom Mai 27, 2012 11:40

Voltar para Saúde

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes

cron